Jornal do Commercio
Ação

MPPE ajuíza ação contra ex-prefeito e vereador por improbidade de terreno

Segundo a ação, o pagamento do terreno teria sido feita em quatro parcelas

Publicado em 10/01/2019, às 12h02

A acusação foi feita pelo Ministério Público de Pernambcuo / Foto: Acervo JC Imagem
A acusação foi feita pelo Ministério Público de Pernambcuo
Foto: Acervo JC Imagem
Da Editoria de Política

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) acusou na última quarta-feira (09), o ex-prefeito de Carnaíba José Mário Cassiano Bezerra (PSB) e o vereador do município Irenildo Pereira dos Santos (PSB) por ilegalidade na dispensa de licitação e superfaturamento na aquisição de um terreno. 

Segundo o promotor de Justiça Ariano Tércio Silva de Aguiar, há fortes indícios de que houve enriquecimento ilícito, prejuízo ao erário e violação a princípios gerais da administração pública, notadamente o da legalidade, da impessoalidade e da eficiência, dos dois acusados.

“Na qualidade de prefeito e ordenador de despesas de Carnaíba, José Mário Cassiano Bezerra, dolosamente, deixou de observar as formalidades pertinentes à dispensa de licitação, autorizando e assinando contrato de compra e venda de um terreno localizado no povoado da Itã, distrito de Carnaíba, medindo dois hectares, com área de 6.000,00 mil metros quadrados”, afirmou o promotor da Justiça.



O pagamento foi em quatro parcelas. A primeira de R$ 30 mil em 11 de março de 2013. A segunda foi de R$ 20 mil, em 12 de abril; a terceira, de R$ 10 mil, em 13 de maio; e a última de R$ 20 mil, em 10 de junho de 2013. Um terreno do parlamentar no povoado da Itã, distrito de Carnaíba, foi comprado pela prefeitura em 2013 por valor superior ao praticado habitualmente, caracterizando superfaturamento.

Ação

O promotor pediu a devolução dos R$ 80 mil, além da perda da função pública, da suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos, do pagamento de multa civil de até cem vezes o valor do salário do ex-prefeito e do vereador e proibição de contratar com o poder público ou de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente.

“O dinheiro gasto na aquisição do terreno poderia ter sido utilizado na construção de escolas, creches, aparelhamento do serviço público, melhoria do salário dos professores, profissionais de saúde, segurança pública e em inúmeras áreas deficitárias do município de Carnaíba. Mas não teve utilidade alguma para a municipalidade”, afirmou o promotor na ação.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Sozinhas nasce uma mãe Sozinhas nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.
Papai Noel o ano inteiro Papai Noel o ano inteiro
As luzes na cidade anunciam que o Natal já chegou. É nesta época do ano que o espírito natalino faz aflorar alguns dos sentimentos mais nobres. Agora iremos contar histórias de pessoas, organizações e empresas que fizeram da solidariedade missão de vida

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM