Jornal do Commercio
Polêmica

Câmara do Recife aprova reforma administrativa

Texto sobre a reforma será encaminhado ao executivo para ser sancionado pelo prefeito Geraldo Júlio (PSB)

Publicado em 12/02/2019, às 18h39

Vereadores do Recife discutiram reforma administrativa da prefeitura nesta terça-feira (12) / Chico Porto/ Acervo JC
Vereadores do Recife discutiram reforma administrativa da prefeitura nesta terça-feira (12)
Chico Porto/ Acervo JC
Anna Tenório

Sob muita polêmica o primeiro projeto de lei encaminhado pelo executivo à Câmara do Recife, foi aprovado na tarde desta terça -feira (12). A matéria trata da extinção de 295 cargos comissionados e promove a reforma da administração direta e indireta do Recife. Durante a discussão, parlamentares alegaram que, na prática, o número de cargos extintos seriam menor do que o que foi divulgado pela Prefeitura do Recife.

Na casa a matéria recebeu dispensa de prazo, por conta disso, tramitou na Câmara somente entre as comissões e não pôde receber emendas dos vereadores. Chegou à casa no dia 31 de janeiro e foi votada e aprovada nas duas discussões em menos de 15 dias. 

“A primeira coisa é a falta do diálogo, a prefeitura enviou em caráter de urgência, não dá condição para que a casa legislativa faça seu papel”, reclamou o vereador líder da oposição na casa, vereador Renato Antunes (PSC). Outro ponto questionado por vereadores oposicionistas é a “técnica legislativa” do texto do projeto, que segundo eles, estava “a desejar”, contendo erros de digitação e até artigos "não claros sobre suas finalidades".



De acordo com vereador Jayme Asfora (SEM PARTIDO), que na Câmara assumiu a postura de parlamentar independente, a economia gerada pelo PLE também é alvo de crítica. “Objetivamente, não houve redução da máquina como,
tantas vezes, foi alegado. O que este novo projeto faz é criar mais uma cortina de fumaça para esconder a verdade que é o crescimento dessa curva”, explica Asfora.

De acordo com o parlamentar, houveram oscilações dos números dos cargos comissionados e remunerações nos últimos seis anos. A crítica de Asfora à prefeitura esteve pautado no ponto em que os cargos comissionados extintos possuem menores salários. Na manhã desta sexta, o parlamentar protocolou na prefeitura perguntas relacionadas a gastos com comissionados durante a Gestão do prefeito Geraldo Júlio (PSB).

Resposta

O vereador líder do governo, Eriberto Rafael (PTC), defendeu que a redução de custeio sobre o caso deve ser efetiva. “Há uma redução efetiva, a gente já vê o número de corte de cargos que foi consenso. Cargos comissionados houve uma redução, então essa redução reflete já numa economia financeira e essa economia é um dos passos que vai ser implementado pela gestão ao longo do ano que pretende economizar 50 milhões”, afirmou.





Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC 100 anos JC 100 anos
Para marcar os 100 anos de fundação, o JC publica este especial com um panorama do que se passou neste período em que o jornal retratou o mundo, com projeções de especialistas sobre o que vem por aí e com os bastidores da Redação do Jornal do Commercio
Sozinha nasce uma mãe Sozinha nasce uma mãe
Uma palavra se repete na vida dela: sozinha. Porque estava sozinha na gravidez. Sozinha na hora do parto. Sozinha nas primeiras noites de choro. Sozinha nos primeiros passos. Sozinha no registro civil. O JC conta histórias de luta das mães sozinhas
Segunda chance - Caminhos para ressocializar Segunda chance - Caminhos para ressocializar
Eles saem das prisões, mas as prisões não saem deles. Perseguem-nos até o final de suas vidas. Como uma condenação perpétua. Pena. Eles lamentam. Mas precisam seguir. E neste difícil caminho da ressocialização, o trabalho é uma espécie de absolvição.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM