Jornal do Commercio
Polêmica

Câmara do Recife aprova reforma administrativa

Texto sobre a reforma será encaminhado ao executivo para ser sancionado pelo prefeito Geraldo Júlio (PSB)

Publicado em 12/02/2019, às 18h39

Vereadores do Recife discutiram reforma administrativa da prefeitura nesta terça-feira (12) / Chico Porto/ Acervo JC
Vereadores do Recife discutiram reforma administrativa da prefeitura nesta terça-feira (12)
Chico Porto/ Acervo JC
Anna Tenório

Sob muita polêmica o primeiro projeto de lei encaminhado pelo executivo à Câmara do Recife, foi aprovado na tarde desta terça -feira (12). A matéria trata da extinção de 295 cargos comissionados e promove a reforma da administração direta e indireta do Recife. Durante a discussão, parlamentares alegaram que, na prática, o número de cargos extintos seriam menor do que o que foi divulgado pela Prefeitura do Recife.

Na casa a matéria recebeu dispensa de prazo, por conta disso, tramitou na Câmara somente entre as comissões e não pôde receber emendas dos vereadores. Chegou à casa no dia 31 de janeiro e foi votada e aprovada nas duas discussões em menos de 15 dias. 

“A primeira coisa é a falta do diálogo, a prefeitura enviou em caráter de urgência, não dá condição para que a casa legislativa faça seu papel”, reclamou o vereador líder da oposição na casa, vereador Renato Antunes (PSC). Outro ponto questionado por vereadores oposicionistas é a “técnica legislativa” do texto do projeto, que segundo eles, estava “a desejar”, contendo erros de digitação e até artigos "não claros sobre suas finalidades".



De acordo com vereador Jayme Asfora (SEM PARTIDO), que na Câmara assumiu a postura de parlamentar independente, a economia gerada pelo PLE também é alvo de crítica. “Objetivamente, não houve redução da máquina como,
tantas vezes, foi alegado. O que este novo projeto faz é criar mais uma cortina de fumaça para esconder a verdade que é o crescimento dessa curva”, explica Asfora.

De acordo com o parlamentar, houveram oscilações dos números dos cargos comissionados e remunerações nos últimos seis anos. A crítica de Asfora à prefeitura esteve pautado no ponto em que os cargos comissionados extintos possuem menores salários. Na manhã desta sexta, o parlamentar protocolou na prefeitura perguntas relacionadas a gastos com comissionados durante a Gestão do prefeito Geraldo Júlio (PSB).

Resposta

O vereador líder do governo, Eriberto Rafael (PTC), defendeu que a redução de custeio sobre o caso deve ser efetiva. “Há uma redução efetiva, a gente já vê o número de corte de cargos que foi consenso. Cargos comissionados houve uma redução, então essa redução reflete já numa economia financeira e essa economia é um dos passos que vai ser implementado pela gestão ao longo do ano que pretende economizar 50 milhões”, afirmou.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Especial Nova Rotação Especial Nova Rotação
As cidades estão entrando em colapso. Refletem o resultado da mobilidade urbana convencional, um mal incorporado à sociedade e de difícil enfrentamento.Mas o momento de inverter essa lógica é agora. Criar uma nova rotação para as cidades, para as pessoas
JC Recall de Marcas 2019 JC Recall de Marcas 2019
Pitú e Vitarella são as marcas mais lembradas pelo consumidor pernambucano, de acordo com a edição 2019 do Prêmio JC Recall de Marcas. O ranking foi feito a partir de levantamento do Harrop Pesquisa para o Jornal do Commercio.
Especial Tempo de Férias Especial Tempo de Férias
O tempo das férias finalmente chegou e com ele os vários planos sobre o que fazer no período livre. O JC traz algumas dicas de como otimizar o período para voltar renovado do merecido descanso.

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2019 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM