Jornal do Commercio
Notícia
Polêmica

Tio e sobrinho, Antônio e João Campos trocam ataques

João Campos disse que o tio era pior que o ministro da Educação; Antônio, por sua vez, falou que 'o jovem deputado foi nutrido na mamadeira da empresa Odebrecht'

Publicado em 12/12/2019, às 21h44

Toda a confusão começou durante a participação de Weintraub em uma reunião da Comissão de Educação da Câmara na quarta-feira (11) / Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Toda a confusão começou durante a participação de Weintraub em uma reunião da Comissão de Educação da Câmara na quarta-feira (11)
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
JC Online
Com informações do Blog de Jamildo

O deputado federal João Campos (PSB-PE) criticou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, e o presidente da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), Antônio Campos, que é tio dele. A fala, que gerou uma série de rebatimentos nesta quinta-feira (12), foi durante a participação de Weintraub em uma reunião da Comissão de Educação da Câmara na quarta-feira (11).

João Campos primeiro fez um discurso em defesa das universidades federais e questionando o trabalho do ministro na pasta. “O senhor diz que é bom de gestão, então por que não entregou o planejamento estratégico do MEC?”, disse. Outros deputados falaram em seguida.

>> ‘Weintraub faz mal à Educação brasileira’, diz João Campos

>> Antônio Campos vê agressão e revida: ‘João Campos foi nutrido na mamadeira da Odebrecht’

>> Ana Arraes intervém e pede que João Campos respeite Antônio Campos

Weintraub, então, respondeu a João Campos. O ministro negou que seja um “vetor do mal” na área e enfatizou que Antônio Campos, tio do deputado, atua no ministério.

“Nem relação eu tenho com ele. Ele é um sujeito pior que você”, interrompeu João Campos, pegando o microfone. Parlamentares chamaram a atenção dele, afirmando que não poderia haver apartes ou comentários à declaração do ministro.

O ministro foi convocado à Comissão de Educação para explicar a declaração de que haveria produção de drogas nas universidades federais, feita no fim de novembro.



Em resposta ao sobrinho, Antônio Campos questionou o PSB. “O jovem deputado deveria estar cobrando da Prefeitura do Recife mais rigor na contratação da merenda e dos kits escolares. Fazer primeiro o dever de casa em sua terra”, disse.
João Campos é cotado para disputar a sucessão do prefeito de Geraldo Julio (PSB) na capital pernambucana.

Depois, por nota, o presidente da Fundaj voltou a atacar o sobrinho. “O jovem deputado foi nutrido na mamadeira da empresa Odebrecht, entre outras, estando com os bens patrimoniais dos quais é herdeiro bloqueados. Pernambuco precisa conhecer o lado obscuro de Renata Campos e seu filho”.

“Estarei protocolando perante à Procuradoria Geral da República, à Polícia Federal e ao Núcleo da Operação Lava Jato, petições, que depois de protocoladas, tornarei pública à imprensa e às autoridades constituídas, revelando uma parte desse lado obscuro”, afirmou Antônio Campos na nota enviada ao Blog de Jamildo.

Após as críticas do deputado, a mãe de Antônio e avó de João, a ministra do Tribunal de Contas da União (TCU) Ana Arraes mandou um recado duro para o neto. “Não admito grosseria. Você está desrespeitando sua avó. Você está dividindo a família sem razão. Antonio Campos é muito inteligente e trabalhador. Liderança se consegue construindo. O desrespeito fica para quem não tem argumentos. Eu não vou admitir agressões sua contra Tonca. Ele nunca lhe agrediu”, afirmou Ana Arraes, que autorizou a publicação de sua fala no Blog de Jamildo.

O irmão do ex-governador Eduardo Campos (PSB) assumiu a presidência da Fundaj por indicação do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). Candidato à prefeitura de Olinda em 2016, Antônio Campos deixou o partido no ano seguinte. Ele acusou a legenda de não dar apoio à sua campanha e passou a criticar a mãe de João, Renata Campos. Pelo Podemos, foi candidato a deputado estadual em 2018, mas recebeu 3.658 votos e não foi eleito. Já João, foi o deputado federal mais votado em Pernambuco, com 460.387 votos.




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM