Jornal do Commercio
Notícia
MEIO AMBIENTE

Pernambuco mais próximo de proibir canudos plásticos

Medida pode impactar hotéis, restaurantes, bares e lanchonetes. Entenda

Publicado em 13/02/2020, às 13h33

Canudos plásticos ameaçam meio ambiente / Foto: Pixabay
Canudos plásticos ameaçam meio ambiente
Foto: Pixabay
Cássio Oliveira

Canudos plásticos podem deixar de ser comercializados e distribuídos em Pernambuco a partir de janeiro de 2022. A proibição, aprovada nessa quarta (12) pela Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), visa reduzir os impactos ambientais provocados pelo acúmulo desse material, cujo tempo médio de decomposição ultrapassa os 450 anos.

Segundo a proposta, hotéis, restaurantes, bares e lanchonetes instalados no Estado deverão disponibilizar aos clientes canudos produzidos com elemento biodegradável, como papel, ou que sejam de material reutilizável, a exemplo de metal e vidro. O descumprimento das disposições sujeitará o infrator a penalidades previstas na Lei Federal n° 9.605/1998, que trata de atividades lesivas ao meio ambiente.

Veja também: Estado de SP proíbe fornecimento de canudo de plástico

O texto acatado pelo colegiado engloba as contribuições presentes em dois projetos de lei (PLs) que tramitam em conjunto na Alepe: o de n° 68/2019, apresentado pela deputada Simone Santana (PSB), e o de n° 1928/2018, de autoria do ex-deputado Everaldo Cabral e desarquivado, nesta legislatura, pelo deputado Clodoaldo Magalhães (PSB).



Deputados

"Esse projeto é o ponto de partida para uma série de ações que devem ser tomadas para reduzir o uso de plástico em nosso Estado. É preciso pensarmos na utilização racional deste material de difícil decomposição e, quando possível, na sua abolição”, registrou Simone Santana. “É uma prática que já vem sendo promovida em várias cidades brasileiras, e nossa esperança é de que ela contribua para mudança de consciência e de conduta da população”, acrescentou.

Presidida pelo deputado Wanderson Florêncio (PSC), a Comissão aprovou outras quatro matérias na reunião desta manhã. Entre elas está o PL n° 453/2019, que obriga as instituições públicas de Pernambuco a informar o consumo mensal de água e energia em seus sites oficiais. A proposta é de autoria do deputado Romero Albuquerque (PP).

Fonte: Alepe Notícias




Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.

OFERTAS

Especiais JC

Irmã Dulce e as lições que se multiplicam Irmã Dulce e as lições que se multiplicam
A Santa Dulce dos Pobres deixou um legado enorme por todo o país, e não poderia ser diferente em Pernambuco. Veja exemplos de quem segue o "anjo bom da Bahia"
Jackson era grande demais para um pandeiro Jackson era grande demais para um pandeiro
Em pouco tempo, Jackson do Pandeiro deixou claro que não se tratava apenas de uma voz a mais no cenário artístico pernambucano. Confira especial sobre o artista
Especial Novo Clima Especial Novo Clima
O inverno não é mais o mesmo. E nem o verão. Os efeitos da crise climática alteraram a rotina de milhares de cidadãos das grandes cidades. O JC traz reportagens especiais desvendando o "novo clima"

    SIGA-NOS

    LICENCIAMENTO

  • Para solicitação de licenciamento, contactar editores@ne10.com.br

Jornal do Commercio 2020 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE |

PRIVACIDADE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM